Fechar
destaque_imprensa

Imprensa

Design e funcionalidade fizeram da conservadora modular de maçã DaColheita finalista do Prêmio ABRE de Embalagem

 

A conservadora modular para maçãs DaColheita é finalista na categoria Design Estrutural e Funcionalidade do Prêmio ABRE 2018, da Associação Brasileira de Embalagem. Ao reforçar uma importante tendência de mercado – a de criar produtos que ampliam o shelf-life de frutas, legumes e verduras (FLVs) – essa embalagem contribui para a redução do desperdício e das perdas de alimentos em toda a cadeia logística, do produtor ao consumidor final.

Produzida em EPS (isopor®) e patenteada pela Termotécnica, a conservadora modular para maçãs foi planejada por meio de estudos realizados junto à Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM) e pesquisas com produtores de maçã dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. É uma embalagem versátil que, além de acomodar múltiplas camadas para armazenamento, tem seu design projetado para atuar como embalagem de transporte e expositora.

Uma pesquisa com os consumidores no ponto de venda mostrou que a conservadora modular para maçãs é associada a uma embalagem de produtos premium, pois a fruta é acondicionada em um alojamento dedicado, mantendo-a protegida.

A solução é 100% reciclável e, por possibilitar a refrigeração e manutenção do frio em todos os processos, reduz custos com energia nos processos de resfriamento, armazenagem e transporte. Além disso, por ser leve, reduz também o consumo de combustível pelo peso da embalagem e o custo com o frete.

Albano Schmidt, presidente da Termotécnica, afirma que a empresa realizou um trabalho de inteligência, que ouviu o mercado e estudou as tendências, realizou uma série de testes com produtores e distribuidores para desenvolver o melhor produto. Ele reforça que, ao armazenar alimentos, as conservadoras DaColheita mantêm a temperatura, a umidade e a higiene, ampliando o tempo de vida, a qualidade e preservando boa parte dos nutrientes e do peso dos alimentos. “O Brasil e o mundo desperdiçam uma quantidade absurda de alimentos, quase 1/3 do que é produzido. É inadmissível! Nossa solução em EPS traz um diferencial muito importante e nossa meta é crescer. Outros mercados, culturas e regiões já estão no radar.”

Pierre Nicolas Pérès, presidente da ABPM, comenta que aprovou o conceito da conservadora modular para maçãs e acompanhou os primeiros testes. Ele destaca as facilidades logísticas e confirma que a solução está muito bem encaminhada. “As frutas permaneceram protegidas na caixa e, conforme o consumidor for as adquirindo, as camadas vão sendo eliminadas de maneira organizada, diminuindo a perda de fruta”, confirma.

 

A maçã no Brasil

Segundo a ABPM, o Brasil possui cerca de 33 mil hectares de pomares de maçã, uma produção anual próxima a 1,35 milhões de toneladas, com geração de R$ 6 bilhões em riquezas para o País e mais de 150 mil empregos diretos e indiretos. O Brasil está entre os 12 maiores produtores de maçã do mundo e exporta a fruta para mais de 40 países.

 

Mais uma finalista

Além da conservadora modular para maçãs, a Termotécnica também é finalista no Prêmio ABRE 2018 com a conservadora para cumbucas de frutas vazada, na categoria Especial/Save Food. A cerimônia de premiação acontecerá no dia 27 de setembro, em São Paulo (SP).

 

Histórico de reconhecimentos

No ano passado, a Termotécnica também foi vencedora do Prêmio ABRE ao conquistar o terceiro lugar com a Embalagem de Cooktop desenvolvida para a Electrolux. O produto destacou-se nacionalmente em critérios como inovação, sustentabilidade e integração com a cadeia produtiva.

 

 

 

EDM Logos – Comunicação Planejada para gerar resultados

fernanda.thiesen@edmlogos.com.br

Tel. (47) 3433.0666 / (47) 98405.4883

Ver Todos